Junta de Freguesia de Turiz

História

Turiz  pertenceu ao extinto concelho de Larim. Em 1840 pertencia ao concelho de Vila Chã e Larim. Quando este foi extinto pelo decreto de 24 de Outubro de 1855, passou para o concelho de Vila Verde.

Larim, foi um pequeno concelho constituído por duas freguesias Soutelo, Turiz e uma parte pequena da Lage, com sede na freguesia de Soutelo. Aqui vivia, e era senhora desta vila de Larim, a riquíssima D. Flâmula (ou Chama) senhora também de outras muitas vilas e castelos. Era sobrinha da celebre condessa Mumadona Dias, senhora de Guimarães e fundadora do mosteiro de S. Mamede e tia de D. Ramiro II de Leão. Teve foral em 1514 e foi extinto no início do século XIX, sendo integrado no concelho de Vila Chã e Larim. Tinha, em 1801, 1 261 habitantes. Outrora Vila Chã e Larim pertenceram à Comarca de Barcelos, em 1836 à de Pico de Regalados e por último se fundiram no Concelho e Comarca de Vila Verde.

O seu povoamento é pré-histórico. O Penedo da Moura, também conhecido como Penedo Alto, é um vestígio castrejo que terá sido posteriormente romanizado. À sua volta, uma série de lendas evocaram a passagem dos mouros e a posterior Reconquista Cristã.

Turiz é mais um dos casos em que a toponímia vilaverdense tem origem germânica. Segundo Joseph Piel, provém o nome da freguesia de Teodericus, do étimo Teodorici. Almeida Fernandes, no entanto, refuta esta tese e aponta para Obturicus, junção das palavras «frequente» e «rei». Seja como for, será sempre, todos o concordam, um nome germânico. De alguém que aqui chegou em tempos romanos e legou o seu nome à posteridade.

O primeiro documento que refere expressamente a freguesia data de 959. Trata-se do testamento da condessa Mumadona, através do qual ficamos a saber que uma das suas herdades, a «villa Turisi», transitava para a posse do Mosteiro de Guimarães.

Turiz continua a ser referida abundantemente na documentação oficial dos séculos X e XI. Num desses documentos, aparece a sua localização, «sub castro Barbudo», ou seja, junto do Castro de Barbudo, na freguesia do mesmo nome. Isto faz pensar que a «villa» rústica de Turiz já antes da fundação da Nacionalidade terá sido de certa importância.

Já depois da fundação da Nacionalidade, foi um couto delimitado por padrões. Estava isento do poder real. A «Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira» garante que esse couto foi constituído ainda na primeira metade do século XII ou ainda antes.

Turiz pertenceu ao concelho de Larim, lugar que hoje faz parte da freguesia de Soutelo. Esteve junta a Fradelos durante mais de duzentos anos.

(fonte: Wikipédia e Registos paroquiais)


Descarregue aqui a APP GESAutarquia,

© 2023 Junta de Freguesia de Turiz. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • Desenvolvido por:
  • GESAutarquia